Aptidão física e saúde de crianças e jovens moçambicanos: revisão sistemática no horizonte temporal de 1994 a 2015

Leonardo Nhantumbo, Carol Leandro, Mário Tchamo

Resumo


Ainda que o estudo da aptidão física e saúde de crianças e jovens em Moçambique cubra já um período de 25 anos, o acervo de suas publicações é disperso em razão da diversidade de revistas, idiomas e espaços geográficos de inserção de cada publicação. O presente artigo pretende produzir uma resenha dos estudos em aptidão física e saúde de crianças e jovens Moçambicanos, com o objectivo de sistematizar e aquilatar o valor epidemiológico dos resultados da pesquisa realizada neste país entre 1994 e 2015. Para análise e classificação dos estudos adoptou-se uma abordagem sistemática, tomando o seu valor epidemiológico como critério de inclusão. Com base neste critério foram seleccionados 28 estudos, publicados em revistas indexadas, livros, capítulos de livros, dissertações de mestrado e doutoramento, classificados em oito categorias, nomeadamente (1) estudos de revisão; (2) estudos descritivos e comparativos; (3) aptidão física, alometria e estado nutricional; (4) aptidão física e estatuto socioeconómico; (5) estudos de tendência secular em aptidão física; (6) aptidão física e influência de factores genéticos e ambientais; (7) aptidão física, parasitemia e parâmetros clínicos e imuno-hematológicos; e (8) estudos interculturais. A síntese dos estudos revistos permite constatar uma influência determinante do stress nutricional e ambiental na performance dos sujeitos; uma tendência secular negativa expressa por um declínio abrupto e preocupante dos níveis de aptidão física e um apelo à vigilância epidemiológica focada em programas intersectoriais de intervenção centrados na valorização da aptidão física, sobretudo em crianças e jovens, considerando o seu valor na saúde individual e colectiva.

Referências


AAHPERD. American Alliance for Health, Physical Education, Recreation and Dance: Health related fitness test manual. Reston, AAHPERD, 1980.

ASMUSSEN, E.; HEEBOLL-NIELSEN. K. A dimensional analysis of physical performance in boys. J. Appl. Physiol, v. 7, p. 537-603, 1955.

AZEVEDO, M. R. et al. Tracking of physical activity from adolescence to adulthood: a population-based study. Rev. Saúde Pública, v. 41, n. 1, p. 69-75, Feb 2007.

BÉNÉFICE, E. Physical fitness and body composition in relation to physical activity in prepubescent Senegalese children. Am. J. Hum. Biol., v. 10, p. 385-396, 1998.

BÉNÉFICE, E. et al. Anthropometric and motor characteristics of Senegalese’s children with different nutritional histories. Child. Care Health. Dev., v. 22, n. 3, p. 151-65, 1996.

BRAY, M. S. et al. The human gene map for performance and healthrelated fitness phenotypes: the 2006–2007 update. Med. Sci. Sports Exerc., v. 41, p. 35–73, 2009.

CAMERON, N. Measurement issues related to the anthropometric assessment of nutritional status. In: HIMES, J. Anthropometric assessment of nutritional status. Willey-Liss, 1991. P. 347-364.

CARTER, J. L.; HEATH, B. H. Somatotyping: development and applications. Cambridge University Press, 1990.

CORLETT, J. T. Strength development of Tswana children. Hum. Biol., v. 60, n. 4, p. 569-77, 1988.

DAMASCENO, A.; PRISTA, A. Prevalência de factores de risco cardiovascular nas crianças da Cidade de Maputo. In: PRISTA A.; MAIA J.; SARANGA S., MARQUES A. T. (eds). Saúde, crescimento e desenvolvimento: um estudo epidemiológico em crianças e jovens de Moçambique. Porto: FCDFD-Universidade do Porto, 2002.

EUROFIT. Handbook for the EUROFIT tests of physical fitness. Rome: Council of Europe Committee for the Development of Sport, 1988.

FITNESSGRAM. Test Administration Manual. The Cooper Institute for Aerobics Research. Human Kinetics, 1994.

GHESQUIÈRE, J.; D´HULST, C.; N´KIAMA, E. Fitness and oxygen uptake of children in the Ituri forest: natural selection or adaptation to the environment? Int. J. Anthropol. V. 4, p. 75-86, 1989.

HUANG, Y.-C.; MALINA, R. Physical activity and health-related physical fitness in Taiwanese adolescents. Journal of Physiological Anthropology and Applied Human Science, v. 21, n.1, p.11-9, 2002.

LANGA, F. Estado Nutricional, Actividade Física e Aptidão Física Associada à Saúde em Crianças e Jovens da Cidade de Maputo: Influência do estatuto socioeconómico e efeito da idade e do sexo no crescimento somático e na aptidão física. 2013. (Dissertação de Mestrado Faculdade de Educação Física e Desporto, Universidade Pedagógica, 2013).

LANGA, F.; NHANTUMBO, L. Associação entre estatuto socioeconómico, estado nutricional, actividade física e aptidão física associada à saúde em crianças e jovens da Cidade de Maputo. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL “PHYSICAL ACTIVITY AND SPORTS FOR HEALTH AND DEVELOPMENT IN ÁFRICA”. Proceedings... Maputo, 2014.

MAIA, J. et al. Somatótipo, composição corporal e desempenho motor de crianças e jovens de Calanga. Revisitando complexidades relacionais através de procedimentos estatísticos multivariados. In: PRISTA, A; NHANTUMBO, L.; SARANGA, S.; MAIA, José (eds). O desafio de Calanga: do lugar e das pessoas à aventura da ciência. Maputo, FADE-UP, 2010.

MALINA, R. M.; BUSCHANG, P. H. Growth, strength and motor performance of Zapotec children, Oaxaca, Mexico. Hum. Biol., v. 57, n. 2, p. 63-81, 1985.

MALINA, R. M. Physical activity and fitness of children and youth: Questions and implications. Medicine, Exercise, Nutrition, and Health, V. 4, P.123-135, 1995.

MALINA, R. M. Physical activity and fitness: pathways from childhood to adulthood. Am. J. Hum. Biol., v. 13, n. 2, p. 162-72, Mar-Apr 2001.

MALINA, R.; BOUCHARD, C.; BAR-OR, O. Growth, maturation, and physical activity. Human Kinetics, Champaign, 2004.

MURIA, A. Efeitos das condições socioeconómicas, da maturação e do crescimento somático na aptidão física de crianças e jovens da cidade de Maputo, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 8 aos 11 anos. Porto, Universidade do Porto, 1999. (Dissertação de Mestrado, Faculdade de Ciências de Desporto e Educação Física da Universidade do Porto).

MURIA, A.; PRISTA, A.; MAIA, J. Estudo da validade das medidas critério do Fitnessgram para a população escolar de Maputo. Revista da Sociedade Portuguesa de Educação Física, v. 17/18, p. 111-116, 1999.

N´KIAMA, E. Physical fitness status of school children et Bunia in Zaire. In: CLASSENS, A.; LEFEVRE, J., (eds.). World Wide Variation in Physical Fitness. Leuven: Katholieke Universiteit Leuven, 1993. P. 126-130.

NEVILL, A. M.; RAMSBOTTOM, R.; WILLIAMS, C. Scaling physiological measurements for individuals of different body size. Eur. J. Appl. Physiol. Occup. Physiol., v. 65, n. 2, p.110-117, 1992.

NHANTUMBO, L. L. Variabilidade no crescimento somático, funcionalidade, actividade física e parâmetros de saúde: estudo em crianças e jovens rurais de Calanga, Moçambique. 2007. (Tese de Doutoramento, Faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Porto).

NHANTUMBO, L. et al. Aptidão física e actividade física em populações africanas. Uma revisão da literatura. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, v. 6, n. 3, p. 373-400, 2006.

NHANTUMBO, L. et al. Avaliação antropométrica do estado nutricional e aspectos fragmentados da realidade contextual africana: uma revisão da literatura. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano, v. 9, n. 3, p. 311-319, 2007b.

NHANTUMBO, L. et al. Efeito da idade, do sexo e da área geográfica no crescimento somático e aptidão física nas crianças e jovens rurais de Calanga, Moçambique. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 21, n.4, p. 271-89, 2007a.

NHANTUMBO, L. et al. Estudo alométrico da aptidão funcional de crianças e jovens rurais de Moçambique. Rer. Bras. Cineantropom. Desempenho Hum., v.14, n. 5, p. 507-516, 2012.

NHANTUMBO, L. et al. Níveis de aptidão física da população rural em idade escolar de Calanga: importância funcional e sua comparação com as referências internacionais. In: PRISTA, A; NHANTUMBO, L.; SARANGA, S.; MAIA, José (eds). O desafio de Calanga: do lugar e das pessoas à aventura da ciência. Maputo, FADE-UP, 2010.

NHANTUMBO, L. et al. Nutritional Status and its Association with Physical Fitness, Physical Activityand Parasitological Indicators in Youths from Rural Mozambique. American Journal of Human Biology, v. 25, p. 516–523, 2013.

PRISTA, A. Influência da actividade física e dos factores socioeconómicos sobre as componentes da estrutura do valor físico relacionadas com a saúde: estudo em crianças e jovens moçambicanas. Universidade do Porto, 1994. (Tese de Doutoramento, Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física da Universidade do Porto).

PRISTA, A.; MARQUES, A. T.; MAIA, J. A. Empirical validation of an instrument to measure habitual physical activity in youth from Maputo, Mozambique. Am. J. Hum. Biol. Human Biol,v.12, n. 4, p. 437-446, 2000.

PRISTA, A. et al. Anthropometric indicators of nutritional status: implications for fitness, activity, and health in school-age children and adolescents from Maputo, Mozambique. Am. J. Hum. Biol. Clin Nutr, v, 77, n. 4, p. 952-9, 2003.

PRISTA, A.; MARQUES, A. T.; MAIA, J. A. Relationship between physical activity, socioeconomic status, and physical fitness of 8-15 year-old youth from Mozambique. Am. J. Hum. Biol. Hum Biol, v. 9, n. 4, p. 449-457, 1997.

PRISTA, A. Nutritional status, physical fitness and physical activity in children and youth in Maputo, Mozambique. In: PARIŽKOVA, J; HILLS, A. P. (eds.). Physical fitness and nutrition during growth. Medicine and Sport Science Reviews. Basel: Karger, 94-104, 1998.

PRISTA, A. et al. Somatic growth of a school-aged population from Mozambique: trend and biosocial meaning. Hum Biol, v. 77, n. 4, p. 457-70, 2005.

PROJETO ESPORTE BRASIL (PROESP-BR). Observatório Permanente dos Indicadores de saúde e fatores de prestação esportiva em crianças e jovens: Manual de aplicação de medidas e testes, normas e critérios de avaliação, Julho, 2007. Disponível em: Acesso em: 09 Dezembro 2010.

SANTOS, F. K. dos. Crescimento, atividade física, desempenho motor e risco cardiometabólico. Um estudo em Portugal e Moçambique. Porto: Universidade do Porto, 2014. (Tese de Doutoramento, Faculdade de Desporto, Universidade do Porto).

SANTOS, F. K. dos. et al. Body mass index, cardiorespiratory fitness and cardiometabolic risk factors in youth from Portugal and Mozambique. Int. J. Obes., v. 39, n. 10, p. 1467-74, Oct. 2015b.

SANTOS, F. K. dos. et al. Differences in motor performance between children and adolescents in Mozambique and Portugal: impact of allometric scaling. Ann. Hum. Biol., Early Online: 1–10, 2015a.

SANTOS, F. K. dos. et al. Secular trends in physical fitness of Mozambican school-aged children and adolescents. Am. J. Hum. Biol., Oct 6, 2014b.

SARANGA, S.; PRISTA, A.; MAIA, J. A. Mudanças nos níveis de aptidão física em função de alterações políticas e socio-económicas de 1992-1999. In: PRISTA, A.; MAIA, J. A.; SARANGA, S.; MARQUES, A. T. Saúde, crescimento e desenvolvimento. Um estudo epidemiológico em crianças e jovens de Moçambique. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002. P. 71-87.

SARANGA, S. et al. Semelhança fraterna nos níveis de aptidão física: um estudo na população rural de Calanga, Moçambique. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v.24, n.3, p.363-72, jul./set. 2010a.

SARANGA, S. et al. Influência dos factores genéticos e ambientais em diferentes aspectos do crescimento somático e da aptidão física. In: PRISTA, A; NHANTUMBO, L.; SARANGA, S.; MAIA, José (eds). O desafio de Calanga: do lugar e das pessoas à aventura da ciência. Maputo, FADE-UP, 2010b.

TELAMA, R. et al. Tracking of physical activity from early childhood through youth into adulthood. Med. Sci. Sports Exerc., v. 46, n. 5, p. 955-62, 2014.

TELAMA, R. Tracking of Physical Activity from Childhood to Adulthood: A Review. Obesity Facts, v. 2, n. 3, p. 187-195, 2009.

TIVANE, J. Tendência secular no crescimento somático e aptidão física de crianças e jovens dos 10 aos 17 anos da cidade de Maputo. Maputo: UP, 2012. (Dissertação de Mestrado, Faculdade de Educação Física e Desporto, Universidade Pedagógica).

VANDERBURGH, P.; SHARP, M.; NINDL, B. Nonparallel slopes using analysis of covariance for body size adjustment may reflect inappropriatemodelling. Measurement in Physical Education and Exercise Science, v. 2, n. 2, p. 127-135, 1998.

WINTER, E. M.; NEVILL, A. M. Scaling: adjusting for differences in body size. In: ESTON, R.; REILLY, T., (eds.). Kinanthropometry and Exercise Physiology Laboratory Manual: Spon:, 1996. P. 321-335.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Measuring change in nutritional status. Geneva: World Health Organization, 1983.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Physical status: the use and interpretation on anthropometry. Report, 1985.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Physical status: The use and interpretation of anthropometry. Report of a WHO Expert Committee. WHO Technical Report Series, 854. Geneva: World Health Organization, 1995.

YANG, X. et al. Risk of obesity in relation

to physical activity tracking from youth to adulthood. Med. Sci. Sports Exerc., v. 38, n. 5, p. 919-25, May, 2006.


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2307-3896