Diagnosticando as aprendizagens sobre a radiação do corpo negro: o caso de alunos da 12.ª classe do ensino secundário em Moçambique

Rogério Eleazar Carlos Cossa, Nilza Maria Vilhena Nunes da Costa

Resumo


Este estudo decorre dentro da premissa de que, no processo de elaboração de questões de avaliação usando o Modelo Gerador de Questões (MGQ), a aplicação de testes de avaliação formativa no formato impresso pode ajudar a identificar as dificuldades de aprendizagem e “erros” mais comuns dos alunos. O estudo, que segue como paradigma o estudo de caso, está integrado numa investigação em curso no âmbito do programa doutoral em Educação, que consiste no desenvolvimento de questões de avaliação de aprendizagens usando o MGQ. Ele foi realizado em três escolas secundárias, envolvendo uma amostra de alunos da 12.ª classe que em 2013 frequentaram a disciplina de Física. Nas três escolas, um dos testes aplicados foi sobre a radiação do corpo negro. No entanto, para análise e discussão no âmbito deste artigo, foram considerados apenas dados de uma só escola correspondentes a uma turma de 42 alunos. O facto de este conteúdo ser o primeiro contacto dos alunos com elementos da Física Moderna foi a razão para a avaliação do seu nível de compreensão. Os resultados mostraram que a integração de perguntas de construção de respostas constituiu uma boa fonte para identificar as dificuldades de aprendizagem e os “erros” mais comuns dos alunos. Mostraram também que os alunos enfrentam dificuldades ao interpretar a teoria de Prévost e o conceito de corpo negro. Em função dessas constatações, o estudo sugere que os professores recorram a estratégias inspiradas no conceito vigotskiano de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) para o estabelecimento da “ponte” entre a teoria de Prévost e o conceito de corpo negro.


Referências


AQUINO, S. I. V. M. P. O Projecto PmatE e a aprendizagem da Matemática no Ensino Superior, 2013. Tese (Doutoramento e Educação. Universidade de Aveiro, 2013).

BARRA, A. S. B. Uma análise do conceito de zona de desenvolvimento proximal. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v.12, n.1, p. 765-774, 2014.

BARROS, E. M. D. Aproximações entre o funcionamento da Metodologia das Sequências Didáticas e o conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal. Calidoscópio, v.11, n.1, p. 76-89, 2013.

BERTRAND, Y. Teorias contemporâneas da educação. Lisboa: Instituto Piaget, 1998.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto editora, 1994.

BRIMICOMBE, M. Physics in focus. Hong Kong: ELBS edition, 1990.

CLERMONT, A. N. P.; Bell N. Learning processes in social and instructional interactions. In RICHARDSON, K.; SHELDON, S. (Ed.). Cognitive Development to Adolescence. Milton Keynes: Open University, 1988.

FINO, C. N. Vygotsky e a Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP): três implicações pedagógicas. Revista Portuguesa de educação, v.14, n.2, p. 273-291, 2001.

FRADE, C.; MEIRA, L. Interdisciplinaridade na escola: subsídios para uma zona de desenvolvimento proximal como espaço simbólico. Educação em Revista, v. 28, n.1, p. 371-394, 2012.

GALLIMORE, R.; THARP, R. O pensamento educativo na sociedade: ensino, escolarização e discurso escrito. In: MOLL, Luis C. (Ed.). Vygotsky e a educação: implicações pedagógicas da psicologia sócio-histórica, 1990. p. 171 – 199).

GIBBS, K. Advanced Physics. 2 ed. Nova York: Cambridge University Press, 1990.

MOÇAMBIQUE. MINED; INDE. Física: programa da 12 ª classe. Maputo: DINAME, 2010a.

MOÇAMBIQUE. MINED; INDE. Física: programa da 9 ª Classe. Maputo: DINAME, 2010b.

MOÇAMBIQUE. MINED; INDE. Plano curricular do ensino secundário geral: documento orientador, objectivos, política, estrutura, plano de estudos e estratégias de implementação. Maputo: Imprensa Nacional, 2007.

MOÇAMBIQUE. MINED. Plano estratégico da educação 2012 - 2016. Maputo: Imprensa Nacional, 2012.

MOÇAMBIQUE. MINED. Estratégia do ensino secundário geral 2009 - 2015. Maputo: Imprensa Nacional, 2009.

MIRANDA, M. Conceitos centrais da teoria de Vygotsky e a prática pedagógica. Ensino em Re-Vista, v. 13, n.1, p. 7-28, 2005.

MIRANDA, D.; OLIVEIRA, L.; ANJO, A. B. Um estudo de caso com o sistema PmatE (10ºano, geometria), 2007. Disponível em: Acesso em: Setembro de 2015.

MUNCASTER, R. A-Level Physics. 3 ed. Londres: Stanley Thornes (Publishers) Ltd, 1989.

NELKON, M.; PARKER, P. Advanced level Physics. 16 ed. Londres: Heinemann Educational, 1987.

NICOL, D. J.; MACFARLANE-DICK, D. Formative assessment and self-regulated learning: a model and seven principles of good feedback practice. Studies in Higher Education, v. 31, n. 2, p. 199-218, 2006.

OSTERMANN, F.; MOREIRA, M. A. Uma Revisão Bibliográfica sobre a área de pesquisa Física Moderna e Contemporânea no Ensino Médio. Investigações em Ensino de Ciências, v. 5, n.1, p. 23-48, 2000.

ORNSTEIN, A. C.; LASLEY II, T. J. Strategies for Effective Teaching. 4 ed. Nova York: Mcgraw-Hill, 2004.

PEIXOTO, E. M. R. Modelos Geradores de Questões no âmbito da Geociências, 2010. Dissertação (Mestrado em Educação. Universidade de Aveiro, 2010).

PEREIRA, A.; SOUTO A.; GONÇALVES, C. Eu gosto de Física, 9º ano. Lisboa: Texto Editora, 1997.

PEREIRA, A. P.; OSTERMANN, F. Sobre o ensino de Física Moderna e Contemporânea: uma revisão da produção acadêmica recente. Investigações em Ensino de Ciências, v.14, n.3, p. 393-420, 2009.

SERWAY, R. A.; BEICHNER, R. J. Physics for Scientists & Engineers with Modern Physics. 4 ed. Nova York: Saunders College Publishing, 2000.

TEKOS, G.; SOLOMONIDOU, C. Construtivist learning and teaching of optics concepts using ICT tools in Greek Primary School: a pilot study. J. Sci Educ Technol, v. 18, n.5, p.415 – 428, 2009.

VIEIRA, J. C. D.; CARVALHO, M. P.; OLIVEIRA, M. P. Modelo Gerador de Questões. In Actas da Conferência IADIS Ibero-Americana WWW/Internet2004, 2004. Disponível em: Acesso em: Setembro de 2015.

YAVORSKI, B. M.; DETLAF, A. A. Prontuário de Física. Moscovo: Editora Mir, 1980.

YIN, R. K. Case study research: design and methods. 4 ed. London:Sage publications, Inc., 2009.


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .