Persistência de dentes decíduos em cão (Canis familiares):

Ivan F. C. dos Santos, Miguel Bene, Benigna Gaspar, Otília Bambo, José M. da Mota Cardoso

Resumo


O objectivo do trabalho é relatar um caso de persistência de dentes decíduos em um cão, de raça Jack Russel, de dois anos de idade, atendido no Hospital Escolar Veterinário (H.E.V.) da Faculdade de Veterinária, Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique. A queixa do proprietário era de que o animal apresentava mau hálito. O diagnóstico foi realizado pelo exame físico, onde se observou a presença bilateral de dentes caninos supranumerários na maxila. O tratamento realizado consistiu na extracção dos dentes em questão. Após três meses não se observou nenhum vestígio dos dentes no local da exodontia. O diagnóstico precoce associado a uma intervenção cirúrgica de exodontia é eficaz e evita futuros problemas de doença periodontal ao animal.

Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .